top of page
  • Foto do escritorALDEIA

Esporte no combate da Hipertensão

Atualizado: 14 de jan.

HIPERTENSÃO: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER

Segundo a Organização Mundial de Saúde, a hipertensão afeta mais de 1 bilhão de pessoas em todo o mundo.

Na verdade, este é atualmente um dos principais fatores de risco de mortalidade global, responsável por aproximadamente 7,5 milhões de mortes, o que representa quase 13% de mortes em todo o mundo.

E ela infelizmente pode afetar qualquer pessoa, independentemente de idade, sexo, raça ou etnia. Mas o que exatamente é esse “assassino silencioso” e como ele pode lentamente destruir seu bem-estar?

Para que você entenda melhor essa doença, vamos primeiro definir o que é a pressão sanguínea e como seu sistema cardiovascular funciona.

ENTENDENDO O SISTEMA CIRCULATÓRIO E A PRESSÃO ARTERIAL

O sistema cardiovascular é composto por três partes principais: o coraçãosangue e vasos sanguíneos, que incluem as artérias, capilares e as veias.

Como você sabe, o trabalho do coração é bombear o sangue pelo sistema circulatório.

Em uma circulação sistêmica, o sangue rico em oxigênio, que também transporta nutrientes, viaja através de uma complexa rede de artérias e capilares e é distribuída a diferentes partes do corpo.

Enquanto isso, em uma circulação pulmonar, o sangue pobre em oxigênio, que também transporta resíduos como o dióxido de carbono de seus órgãos, é levado de volta ao coração através das veias.

As artérias são mais comentadas quando se trata de pressão alta. Isso ocorre porque a pressão arterial se refere à força que o sangue exerce nas paredes das artérias à medida que é bombeada para fora do coração para o resto do corpo. A hipertensão arterial, por outro lado, é uma condição em que o sangue viaja através das artérias com mais força do que o normal.

No consenso brasileiro, temos que a leitura da pressão arterial entre 120/80 mmHg (milímetros de mercurio) e 140/90 é normal, devendo estar atento quando se mantém entre a faixa superior (130-140 x 80-90 mmHg). Leituras consistentes de mais de 140/90 mmHg são consideradas altas.

COMO SEI QUE TENHO PRESSÃO ALTA?

Sem as aferições, você dificilmente saberá se tem ou não pressão alta, sendo esta uma condição que não provoca sintomas na maioria das pessoas. Estima-se que cerca de uma em cada quatro pessoas tenha pressão alta, com critérios para definição de Hipertensão Arterial Sistêmica.

Até 50 por cento das pessoas com mais de 50 anos têm pressão arterial elevada, dois terços dos quais não sabem que o têm ou não se esforçam para controlá-lo.Adultos com mais de 40 anos devem ter sua pressão arterial checada a cada cinco anos.

Aqueles com mais de 50 anos ou qualquer pessoa com risco aumentado de pressão alta devem ter sua pressão sanguínea verificada anualmente.

COMO A PRESSÃO ALTA AFETA SEU CORPO?

As primeiras partes do corpo afetadas pela pressão alta são o coração e as artérias. Suas artérias podem tolerar a pressão sanguínea normal que é gerada a partir do coração. No entanto, a pressão alta crônica pode causar pequenas lesões nas paredes das artérias, onde o colesterol LDL pode se acumular e começar a obstruir as artérias.

À medida que esse colesterol se acumula nas paredes das artérias, elas se tornam rígidas, espessas e estreitas, dando ao sangue menos espaço para fluir, o que aumenta ainda mais os níveis de pressão arterial.

Para compensar o fluxo sanguíneo mais baixo e a resistência oferecida pelos vasos, seu coração precisa trabalhar com mais força, e essa carga de trabalho extra poderá colocá-lo em risco de ataque cardíaco ou insuficiência cardíaca.

Os efeitos da pressão arterial alta persistente não estão apenas confinados ao sistema circulatório, no entanto. Os órgãos que estão conectados às suas artérias obstruídas serão roubados de seu suprimento suficiente de oxigênio e nutrientes, o que pode causar seu mau funcionamento, ou pior, levar à falência de órgãos.

QUAIS SÃO OS RISCOS DA HIPERTENSÃO ARTERIAL?

A hipertensão arterial é um dos principais fatores de risco para o derrame cerebral (Acidente Vascular Cerebral – AVC) e ataques cardíacos (Infarto Agudo do Miocárdio).

Se você está acima do peso, tem histórico familiar, come muito sal, consome muita bebida alcoólica, não se exercita ou não se alimenta de forma saudável, corre mais risco de ter pressão alta e deve passar por exames para melhor conhecer seu risco cardiovascular e iniciar um programa de mudança de hábitos de vida, além de tratamento com medicações se necessário.

Um em cada 10 casos de hipertensão arterial é o resultado de uma condição subjacente, como diabetes, doença renal, lúpus ou uso excessivo de certos medicamentos.

O QUE DEVO FAZER SE TIVER SIDO DIAGNOSTICADO COM PRESSÃO ALTA?

A primeira coisa que você deve fazer é rever seus hábitos alimentares e estilo de vida. Seu coração é um músculo como qualquer outro que precisa ser mantido em forma.

Portanto, controle seu peso, coma mais alimentos frescos não processados (e reduza a ingestão de sal), beba bastante água, faça exercícios regularmente, controle seu estresse, durma o suficiente, não fume ou não beba bebidas alcoólicas ou com cafeína em excesso .

QUE OUTRAS MEDIDAS POSSOTOMAR?

Se mesmo assim a sua pressão arterial continua alta, mesmo tendo realizado mudanças em sua rotina, seu médico irá prescrever medicação que reduz sua pressão arterial.

Esses medicamentos podem ter efeitos colaterais e precisam ser monitorados regularmente pelo seu médico, em conjunto com o monitoramento contínuo da pressão arterial.


Praticar atividade física regularmente promove diversos benefícios à saúde, incluindo o controle do peso corporal e da gordura; redução  dos níveis de colesterol, LDL e triglicérides; melhora da qualidade do sono, cognição, atenção e concentração; redução da ansiedade, estresse e depressão; promoção de relaxamento, além de minimizar a probabilidade de diversas condições, como diabetes, doenças cardiovasculares, câncer e muito mais. 


Além disso, para indivíduos com hipertensão, o exercício físico é uma ferramenta não medicamentosa e de fácil acesso, capaz de contribuir com a redução na pressão arterial em situação de repouso, promovendo efeito protetor contra infartos e acidentes vasculares.


As atividades aeróbicas costumam ser as campeãs de recomendações quando falamos nos melhores exercícios para quem tem pressão alta, pois além da redução da pressão também melhoram as capacidades cardiorrespiratórias.


O mais indicado é que sejam feitas em intensidade leve a moderada, sobretudo por iniciantes, entre 30 e 60 minutos por sessão e de 3 a 5 vezes por semana. Aqui na Aldeia Medicina e Esporte você pode fazer seu check up regularmente pra avaliar sua condição cardíaca, e as aulas esportivas são conduzidas de forma segura e eficaz para gerar os ganhos de saúde, além de modalidades esportivas como Remo Funcional, aulas de CrossTraining e Canoa Havaiana que podem melhorar sua saúde global!




7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


*todas as informações contidas nesse blog são de propriedade da ALDEIA CLUBE DE SAÚDE©, que detém todos os direitos reservados de autoria. Toda e ou qualquer parte dele não pode ser reproduzido ou usada de forma alguma sem autorização expressa, por escrito, do autor ou editor sob pena de ação jurídica conforme LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998.

bottom of page